sábado, 6 de outubro de 2012

Uma subida Cabisbaixa.

Especial eleição Salvador: Com "manipulação de fatos", política do medo, propostas políticas, e muita propaganda. O candidato do PT segue em frente para tentar alcançar o topo das escadarias do Tomé de Souza.

Artigo: Rafael Dantas, Bahia
http://rafaeldantasbahia.blogspot.com.br/2012/10/uma-subida-cabisbaixa_6.html

O Prefeito de Salvador terá uma bela vista, com vários problemas...
Panorama da Cidade Baixa, Salvador. São destaques o Mercado Modelo, o casarão de azulejos azuis e os velhos casarões infelizmente em ruinas (muitos deles). O futuro prefeito terá uma bela vista, porém revelando grandes problemas. Imagem Rafael Dantas, Bahia.


A verdadeira disputa para chegar ao palácio Tomé de Souza, (obra do arquiteto Lelé) já há alguns meses está tomando ritmos inaceitáveis, para quem quer ver a real apresentação de propostas, e uma campanha verdadeiramente limpa e justa. O inicio de toda essa história vem de décadas atrás e envolve muitos embates políticos, muitos desses reavivados em épocas de eleição. Agora em reta final o povo de Salvador espera para ver o futuro prefeito.

O candidato a prefeitura de Salvador, e Deputado Federal Nelson Pelegrino do PT, começou atacando o também Deputado, ACM Neto do Partido Democratas. O fato que sem duvida levantou o estranhamento de quem conhece, ou quem observou os assuntos recentes da nossa política, não foi os ataques contra ACM Neto, mas sim a forma em que algumas informações estavam sendo construídas. Ataques como sabemos é normal em época de eleição, porém "manipular" um acontecimento para dar outra idéia, já é uma atitude desesperada. E que deu frutos positivos, já que o candidato do PT conseguiu subir nas pesquisas. Essas informações em muitos casos com “segundas intenções” estavam relacionadas principalmente ao apoio ao Prefeito João Henrique e o episodio das cotas. Sobre o apoio a JH, tanto o candidato do PT como o do Democratas, apoiaram em algum momento o atual prefeito; inclusive o partido do prefeito apóia o candidato Nelson Pelegrino. Sobre as cotas o PT de NP indicava (ou mesmo tentava induzir) que o candidato ACM Neto seria contra as “cotas”, sendo que o candidato do Democratas é favorável as cotas (visível em várias declarações). Foi assim que durante muito tempo todos puderam acompanhar no Horário Eleitoral, e nas propagandas da campanha do candidato do PT, as várias “manobras” sobre fatos apresentados.

As ações nada justas acabaram forçando o candidato ACM Neto a responder os ataques. Mesmo assim o principal adversário (Nelson Pelegrino) continuou ainda por certo tempo vinculando as notícias mal intencionadas.

Esse “jogo” de apresentação, resposta e contra resposta, ainda estaria longe de acabar. Logo depois apareceria o já conhecido vídeo da “Surra”. Só que dessa vez o candidato ACM Neto, respondeu as criticas vinculando outro vídeo, explicando-se sobre o ocorrido. Mesmo assim a explicação ocasionou em outro vídeo; só que dessa vez o que apareceria era outra resposta (essa da campanha de Pelegrino) contradizendo o Deputado ACM Neto.

Nos debates Pelegrino prefere acolher-se no papel de candidato “comportado”. No horário eleitoral e nas propagandas, os ataques são conspícuos.

A vinda do ex- Presidente Lula para Salvador, para falar a favor de Pelegrino, levantou mais ainda os ânimos aqui. Dessa vez de forma absurda o que mais se ouviu foi a “Política do Medo”, como mostrava a capa do Jornal A Tarde. O discurso do ex-presidente infelizmente mostrou bem uma forma nada democrática de tratar a política em nosso país. Tristemente o que víamos era a tentativa de assustar a população de Salvador; dessa forma ou você votaria no time de Lula (do qual faz parte Pelegrino), ou Salvador poderia passar por “certas” dificuldades.

O mais triste disso tudo é que muitas pessoas não procuram saber se o que está sendo informado é a realidade. Infelizmente para muitos, o que passa na TV já basta. E nesse momento em que é visível o uso do “jogo sujo”, o cuidado com o que vemos deve ficar evidente. Fato mais que palpável é, que hoje permanecer calado assistindo criticas, mesmo que estas sejam mentirosas, pode significar perder uma eleição. Nesse caso ou você responde, ocasionado um triste clima de “bate boca”, ou você fica calado e espera o resultado; esse infelizmente imprevisível.

A divulgação de informes com fundo azul tem por finalidade passar credibilidade nos direitos de resposta. E ficou mais que perceptível nessa eleição o uso desses informes,  principalmente pelo PT.

Não nos cabe já apontar a prefeitura de Nelson Pelegrino como desastrosa, (isso se ele ganhar). O que todos os cidadãos querem independente do candidato escolhido é uma gestão honesta e de qualidade. Porém os recentes acontecimentos evidenciam que muito do que é dito em época de eleição, só fica mesmo nesse momento, pois depois a história é outra. Foi infelizmente isso que observamos com Jaques Wagner, que na campanha dizia uma coisa (e carregava um histórico favorável as greves, e contra os grandes grupos financiadores de campanha), e que no Governo do Estado da Bahia acabou traindo os professores do Estado (e policiais militares); sendo que o candidato Nelson Pelegrino não só ficou ao lado do governador (e amigo), como considerou os professores “injustos”. É ..., será que esse é o nosso futuro prefeito?


Imagem obtida nas redes sociais mostrando a opinião do candidato Nelson Pelegrino sobre a greve dos professores na Bahia. (a maior da História da Bahia)


Como dito inicialmente o mais triste de tudo isso é que determinados políticos e seus partidos, tenham tomados atitudes tão torpes para almejar crescer nas pesquisar e claro vencer a eleição. Mais triste ainda é observar que mesmo utilizando desses meios, muitos conseguem subir nas pesquisas.

É de se destacar também claro, que o candidato do PT a prefeitura de Salvador também possui propostas (estas aceitáveis) para a cidade de Salvador. Agora o que evidencia outra contradição do PT de Nelson Pelegrino, é o fato da construtora OAS, ser a financiadora de campanha do candidato. Construtora que já foi e muito criticada, mencionada, ou mesmo repudiada pelos petistas, e que hoje, olhem como são as coisas, apóia o PT. Isso sem entrar em outros detalhes que recentemente foram divulgados sobre o episodio.


Imagem obtida nas redes sociais relatando a opinião do PT sobre a construtora.

O artigo escrito por J. Ubaldo Ribeiro (disponível aqui), e publicado no Blog do Noblat, mostra de forma clara como alguns partidos políticos acabam seguindo “outros rumos” na tentativa de chagar ao poder. E no meio dessa abundância de partidos políticos temos o PT. De forma notável Ubaldo Ribeiro consegue abordar pontos interessantes, presentes ao longo desse partido que carrega muitas histórias.
"... . No terreno prático, a luta não é pelo bem público, nem para efetivamente mudar coisa alguma, mas para chegar ao poder pelo poder, não importando se com isso se incorre em traição a ideais antes apregoados com fervor e se celebram acordos interesseiros e indecentes.                                                                                          "Artigo "A hora da saideira", João Ubaldo Ribeiro. Blog do Noblat - O Globo.
 
Se Pelegrino for o que Wagner conseguiu ser como Governador, a cidade do Salvador estará sem duvida em caminhos tortuosos, porém sempre apoiados por uma boa propaganda (com um jingle alegre), e claro com um “time” tão eficaz que irá causar inveja até mesmo ao grandioso metrô de Salvador, esse, motivo de vergonha maior para todos nós. Infelizmente o inocente metrô não tem culpa de viver na atual “terra da propaganda de todos nós”. .


Notas complementares:
  Esse artigo acima de tudo tenta ilustrar o panorama das eleições da Cidade do Salvador. Sendo que nesse caso especialmente abordamos os episódios envoltos na disputa eleitoral dos candidatos ACM Neto e Nelson Pelegrino. Não cabe a esse blog o apoio a nenhum candidato, mesmo que o texto venha a criticar algum deles.  
 
  Ao expor “manipulação de fatos”, não pretendemos jamais generalizar. Entre outros pontos analisados, procuramos ver a repercussão das informações vinculadas, para a partir daí pesquisar as informações divulgado e averiguar a veracidade. Dessa forma ficou visível que “pedaços” de noticias eram usadas para no fim passar um idéia que nem sempre era a verdadeira. Assim consideramos tais ações uma “manipulação de fatos”.
Atenciosamente, Rafael Dantas, Bahia;

Agradecimentos:
Jornal A Tarde. Blog do Noblat - O Globo. Imagens das redes sociais, e imagem RD,B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário